Como a sua empresa pode ser eficiente na proteção de dados?

Entenda qual é a definição de proteção dos dados e como evitar problemas desse tipo

As inovações tecnológicas costumam mudar a forma com a qual nos relacionamos com o mundo. Isso aconteceu com o advento dos computadores e, posteriormente, com a internet, e a proteção de dados se mostra como algo muito importante hoje.
A cada dia que passa, os dados são mais importantes para as empresas, já que elas precisam lidar com várias informações de seus clientes e até mesmo com as suas próprias, que podem trazer sérios problemas caso caiam em mãos erradas.
Saiba exatamente o que é a proteção dos dados e porque a sua empresa precisa investir em tecnologias preventivas, de modo a não passar por esse problema considerado como uma consequência da modernidade.
proteção de dados

O que é a proteção de dados?

Esse é um termo que pode ter vários significados de acordo com a sua aplicação, mas o mais comum diz respeito à área jurídica e trata da proteção dos dados pessoais.
Em outras palavras, é o direito que cada pessoa tem de escolher o uso que será feito de seus dados, para que não sejam utilizados de maneiras que possam ser prejudiciais a ela ou à sociedade como um todo.
O assunto está diretamente relacionado à tecnologia para empresas, principalmente de alguns anos para cá, já que o desenvolvimento e uso massivos da internet fizeram com que os dados pudessem ser utilizados de várias maneiras.
No dia 14 de agosto de 2018, foi sancionada no Brasil a Lei nº 13.709/2018, pelo presidente Michel Temer, também chamada de Lei Geral de Proteção de Dados ou LGPD (GPDR em outros países), depois de mais de 8 anos de discussão até que pudesse ser aprovada.
Entre vários pontos que foram abordados na LGPD, o mais importante trata do controle que os cidadãos terão sobre os seus dados e também da obrigatoriedade de informar tudo o que será realizado com os dados coletados pelas empresas.
Tais informações terão que ser passadas de uma maneira direta, prática e simples de entender por parte de todas as empresas até 18 meses depois da instauração da lei, o que acontecerá no mês de fevereiro de 2020.
Portanto, a proteção de dados não é apenas uma sugestão ou recomendação para as empresas que possuem informações sensíveis de seus clientes, mas sim uma determinação legal a ser seguida.
Leia mais – Investimentos Em Segurança IoT Pode Chegar A 1.5 Bilhões De Dólares

Estatística sobre proteção de dados

Algumas estatísticas podem ajudar a entender melhor o quão importante é o assunto, com suas respectivas fontes:

  • 15,4 milhões de norte-americanos foram vítimas de roubo de identidade em 2016 (4,76% de toda a população da época), de acordo com o “Identity Fraud Study” (Estudo da Fraude de Identidade), feito em 2017 pela Javelin’s Advisory e pela LifeLock. 
  • 17% da população online de todo o mundo já foi afetada por roubo de identidade, em comparação a 5% que já foi afetada por crimes “offline”. Além disso, estima-se que a cada 5 pessoas afetadas, 4 não informem a polícia por não ter certeza do crime ou simplesmente por não saber como fazê-lo, de acordo com um estudo feito em 2013 pela Organização das Nações Unidas. 
  • 75% das brechas de dados são causadas por fatores externos, de acordo com o “2017 Data Breach Investigations Report”, feito pela Verizon. 
  • O custo médio de uma brecha de dados no ano de 2017 foi de US$ 3,62 milhões, conforme o “2017 Cost of Data Breach Study”, feito pelo Ponemon Institute. 
  • Estima-se que serão gastos US$ 96,3 bilhões com cibersegurança pelas empresas de todo o mundo no ano de 2018, de acordo com a Gartner.

Portanto, a proteção de dados já deixou de ser uma situação que poderia vir a ser preocupante para as empresas e passou a fazer parte de seu cotidiano há alguns anos, o que exige a implantação das melhores medidas de segurança.

Como evitar a interceptação de dados?

Através da implantação de sistemas tecnológicos que evitem ao máximo qualquer tipo de roubo ou desvio de dados, cujo valor material é muito grande, mas pode ter um impacto ainda maior para a imagem e a credibilidade das empresas.
Há várias precauções que você precisa tomar com a cibersegurança, como backdoor, Denial of Service (DoS), clickjacking, scarewares e phishing, já que todos podem abrir brechas para a interceptação de dados.
Esses são alguns dos termos de TI que todo profissional da área precisa saber, mas conforme o tempo passa, é vital que outros colaboradores das empresas também saibam de sua existência, o que pode impactar diretamente nas finanças.
Algumas das melhores estratégias são as seguintes:

  • Contrate um especialista em cibersegurança: nunca foi tão importante contar com um profissional dessa área quanto atualmente. Com o conhecimento técnico e prático dos especialistas, as chances de sofrer ataques são reduzidas drasticamente.
  • Conscientize os colaboradores: de acordo com a KnowBe4, 97% dos ciberataques acontecem através da engenharia social, que é a manipulação psicológica de pessoas para a realização de ações que podem resultar na divulgação de informações confidenciais. Uma campanha de conscientização na empresa pode ajudar a diminuir essa probabilidade.
  • Tome cuidado com as permissões dos usuários: ataques através de backdoors (falhas no sistema) são comuns, mas muitos deles ocorrem pela “porta da frente”, ou seja, graças à falta de atenção dos usuários. É essencial que cada colaborador tenha acesso apenas às informações estritamente necessárias ao seu trabalho, de modo a evitar esse tipo de falha.
  • Mantenha contas profissionais e pessoais separadas: misturar informações do trabalho com as pessoais é algo muito sério. Por isso, o ideal é que o e-mail pessoal seja diferente do profissional, já que se houver uma invasão no primeiro, as informações da empresa também não cairão em mãos erradas, o que poderia trazer sérias consequências.

proteção de dados

Invista na proteção de dados e evite problemas

Proteger dados pessoais é fundamental, mas quando se trata de uma empresa, a importância é ainda maior, já que existem consequências financeiras e burocráticas atreladas a esse processo.
Por isso, faça tudo o que estiver ao alcance da sua empresa. Assim, seja durante a atualização de sistemas, a implantação de novas tecnologias ou a gestão de telecom, a proteção de dados será a maior possível.

Autor:

O que procura?

NEWSLETTER