Segurança nos dispositivos corporativos: elementos essenciais

Saiba como se proteger contra problemas de segurança em sua empresa
A segurança corporativa é um assunto fundamental há tempos, provavelmente desde quando as primeiras empresas passaram a existir, mas também já faz bons anos que isso não está relacionado apenas às ameaças físicas.
Além de ladrões e pessoas mal-intencionadas, de desastres climáticos e de outros problemas do tipo, hoje existe a segurança virtual para dispositivos, tão importante quanto é massiva sua participação em todos os setores corporativos.
Vamos entender desde quando este conceito deve existir e o que pode ser feito para que a sua empresa evite ou pelo menos reduza o impacto de tais iniciativas.

Qual é a origem da segurança corporativa para dispositivos?

Embora não haja uma definição clara sobre o assunto, pode-se dizer que o início se deu a partir do primeiro crime cibernético de que se tem notícia, o que surpreendentemente antecedeu o conceito moderno de internet.
Em 1971, o phreaker (nome dado às pessoas que quebravam sistemas de segurança de telefonia de forma ilegal ou antiética) estadunidense John Draper deu início ao que se transformaria em uma das maiores fontes de prejuízo do mundo: os crimes cibernéticos.
Ele descobriu que um apito dado como brinde nas caixas de Cap’n Crunch Cereal, um cereal matinal, produzia os mesmos tons que os computadores de comutação telefônica usados na época.
Com isso, então, ele construiu uma blue box, equipamento que gerava tons na frequência necessária para poder se comunicar com as centrais de telefonia e escolher o destino das ligações sem que tivesse que usar dinheiro para tal. O nome ficou famoso pelo fato de o primeiro equipamento apreendido ter a cor azul.
Draper, então, publicou as instruções necessárias para que outras pessoas também pudessem fazer o mesmo, o que levou o número de fraudes a aumentar significativamente.
Podemos afirmar que esse foi o primeiro crime cibernético da história, o que por sua vez instaurou a necessidade da segurança corporativa para dispositivos, já que era preciso se proteger contra outras eventuais ameaças.

O que fazer para ter uma boa segurança corporativa nos dispositivos da empresa?

As medidas de segurança precisam ser ainda mais inteligentes e planejadas, já que as ameaças evoluíram muito desde então, também graças ao desenvolvimento da tecnologia que é constante.
Com tantos riscos de cibersegurança existentes atualmente, algumas das principais medidas que podem ser tomadas são as seguintes:

Baixe nosso e-book sobre “Como usar o celular corporativo e aplicativos de gestão de contas?” e aprenda o que precisa sem pagar nada!

Bloqueie a tela e use boas senhas

Pode até parecer um pouco óbvio, mas não há como negar que essa é a primeira dica de segurança corporativa a se aplicar em qualquer dispositivo de uma empresa, seja ele móvel (smartphones, tablets, notebooks) ou não (computadores de mesa).
Além do bloqueio, é indispensável ter uma senha que não seja tão simples a ponto de poder ser descoberta facilmente por outras pessoas, como data de aniversário, nome do animal de estimação ou algum outro fato importante e de fácil conhecimento.
Quanto mais difícil a senha, inclusive com o uso de maiúsculas e minúsculas, números e caracteres especiais, menores serão as chances de ter o dispositivo interceptado.

Use outras formas de bloqueio apenas se forem seguras

A imagem mostra um computador em uma mesa de trabalho
Há alguns anos, especialmente os celulares são oferecidos com métodos diferenciados de segurança, como leitor biométrico no corpo do aparelho ou em sua tela, bem como desbloqueio facial e escaneamento de íris.
Nós já comentamos se desbloquear smartphones por reconhecimento facial é seguro, e a conclusão foi que tudo depende de qual é o dispositivo utilizado. Em suma, os mais recentes trazem um bom nível de segurança, ao passo que outros antigos apresentam falhas importantes neste quesito.
Faça uma pesquisa e identifique se o seu dispositivo é reconhecido por ter bons níveis de segurança em relação ao desbloqueio ou não. Caso contrário, recorra às senhas, que são tradicionais e bastante seguras.

Habilite a autenticação de dois fatores sempre que possível

Essa é uma tecnologia que existe desde meados de 2005, embora tenha se popularizado mais recentemente, também devido ao intenso uso de smartphones por parte da população.
A autenticação em dois fatores nada mais é do que apenas permitir o acesso a determinado dispositivo, site ou serviço depois de duas autenticações, geralmente uma senha e outra etapa adicional.
Ela pode funcionar, por exemplo, através da digitação de sua senha e da inserção de um código enviado ao e-mail, ou da senha e da resposta de uma pergunta de segurança previamente configurada.
Mesmo que sua implantação não seja algo tão complicado, a segurança corporativa que isso traz é muito boa, já que as chances de que outra pessoa tente se passar por algum colaborador de sua empresa para acessar informações sigilosas diminuem consideravelmente.

Invista em uma solução de MDM

É difícil falar sobre segurança corporativa sem comentar do MDM (Mobile Device Management, ou gerenciamento de dispositivos móveis), soluções que podem ser utilizadas em smartphones, tablets, notebooks e afins.
Além de ajudar no controle e monitoramento de gastos com telefonia, elas também atuam como camadas adicionais de segurança, já que impedem a instalação de aplicativos não autorizados, os quais poderiam resultar em dados sigilosos interceptados e também na perda de produtividade dos colaboradores.
O conjunto de soluções de Mobile Device Management apresenta um custo-benefício bem positivo, já que ajuda tanto no corte de custos quanto na segurança da empresa, o que é vantajoso a curto, médio e longo prazo.
A adoção do MDM pode ser feita por empresas de todos os portes e segmentos e tem o potencial de proporcionar resultados ainda mais satisfatórios.

Segurança de dispositivos corporativos: um assunto fundamental para todas as empresas

Em um mundo amplamente conectado, o que será intensificado com o crescimento da Internet das Coisas, é de suma importância se proteger contra qualquer problema que possa colocar a segurança em risco, o que pode ser feito mediante a aplicação das dicas citadas.
Invista em cada uma delas, do uso de senhas fortes até a implantação do MDM, que ajuda tanto na segurança corporativa quanto na gestão de telecom, e comprove o quanto sua empresa tem a ganhar com isso!

Aproveite e use nosso serviço de Nuvem por 30 dias sem pagar nada, como ele você tem mais segurança dos seus dados.

Autor:

O que procura?

NEWSLETTER