WhatsApp
Pesquisar
Close this search box.

O que é o Planejamento e Controle de Manutenção (PCM)? Confira as vantagens para a durabilidade dos ativos da sua empresa

Fotografia de uma empresária fazendo anotações em seu caderno em frente a um notebook.

O Planejamento e Controle de Manutenção (PCM) é um conjunto de práticas para organizar e gerenciar as atividades de manutenção de equipamentos e instalações, visando garantir sua eficiência e disponibilidade. Saiba como implantar!

Com mercados cada vez mais competitivos e dinâmicos, a eficiência operacional é crucial para o sucesso de qualquer empresa. 

O Planejamento e Controle de Manutenção (PCM) é, portanto, um pilar fundamental  nos processos operacionais de gestão de ativos para garantir a integridade, confiabilidade e disponibilidade dos ativos de uma organização.

Ao implementar práticas eficazes de PCM, as empresas podem não apenas minimizar o tempo de inatividade não planejado e os custos associados, mas também maximizar a vida útil dos equipamentos, aumentar a segurança operacional e manter a competitividade no mercado. 

O que é PCM

O Planejamento e Controle de Manutenção (PCM) é como uma espécie de “agenda inteligente” para cuidar dos equipamentos de uma empresa. 

Imagine que cada máquina tem sua própria agenda de programação de manutenção, onde são marcadas consultas regulares para verificar se está tudo bem. Em vez de esperar que algo quebre para consertar, o PCM antecipa problemas, como um médico que faz exames preventivos.

O PCM funciona observando o histórico das máquinas e estabelecendo um plano de ação para mantê-las sempre em bom estado. Além disso, ele organiza quem vai fazer o trabalho, quanto vai custar e como isso afeta a produção.

Leia também: Planilha de controle de gastos: tenha a sua e economize na empresa

Quais as vantagens do PCM

O objetivo principal do PCM é oferecer um plano de inspeção para manter os equipamentos saudáveis, para que eles estejam sempre prontos para trabalhar quando a empresa precisar deles. Assim, seu negócio evita surpresas desagradáveis, como quebras repentinas, e mantém a produção fluindo sem problemas.

Confira algumas vantagens de implementar o PCM na sua empresa!

Reduz as falhas

Implementar o Planejamento e Controle de Manutenção (PCM) na sua empresa pode ajudar a reduzir as falhas nos equipamentos. Isso ocorre porque o PCM estabelece um plano de manutenção preventiva, antecipando problemas antes que eles causem danos graves ou interrupções na produção. Ao realizar manutenções regulares e preventivas, as chances de ocorrerem falhas inesperadas são significativamente reduzidas.

Eleva a produtividade

Com o PCM, as máquinas estão mais disponíveis para serem utilizadas, já que as manutenções preventivas ajudam a evitar quebras repentinas e períodos de inatividade não planejados. Isso significa que a produção pode fluir de forma mais contínua e eficiente, sem interrupções que impactam negativamente a produtividade. 

Com equipamentos em bom estado e operando de forma confiável, os funcionários podem trabalhar com mais eficiência, cumprindo prazos e metas de produção de forma mais consistente.

Promove o uso eficiente de equipamentos

Além de reduzir falhas e elevar a produtividade, o Planejamento e Controle de Manutenção (PCM) promove o uso eficiente dos equipamentos na empresa. Isso acontece porque o PCM ajuda a otimizar o tempo de operação dos equipamentos, evitando período de inatividade desnecessária devido a quebras ou falhas. 

Com manutenções preventivas bem planejadas e executadas, os equipamentos podem ser utilizados de forma mais eficiente, maximizando seu tempo de funcionamento produtivo e contribuindo para um melhor aproveitamento dos recursos da empresa.

Minimiza os custos de manutenção

Com manutenções regulares e preventivas, pequenos problemas podem ser identificados e corrigidos antes que se tornem grandes, o que geralmente é mais econômico do que lidar com uma falha completa. 

Além disso, o PCM permite um melhor planejamento dos recursos necessários para as manutenções, evitando gastos excessivos e improdutivos. Dessa forma, a empresa consegue manter seus equipamentos em bom estado com custos mais baixos e previsíveis, contribuindo para a saúde financeira do negócio.

Ajuda a conter as perdas

Ao manter os equipamentos em bom estado de funcionamento, o PCM reduz o risco de produção de produtos defeituosos ou de baixa qualidade, o que poderia levar a perdas devido a retrabalho, devoluções de clientes ou danos à reputação da empresa. 

Previne acidentes de trabalho e doenças ocupacionais

Ao manter os equipamentos em bom estado de funcionamento através de manutenções regulares e preventivas, o PCM reduz o risco de ocorrerem falhas inesperadas que poderiam resultar em acidentes no local de trabalho.

Além disso, o PCM também pode incluir inspeções de segurança e manutenções específicas para garantir que os equipamentos estejam em conformidade com as regulamentações de saúde e segurança ocupacional. Isso ajuda a proteger os funcionários contra lesões e doenças relacionadas ao trabalho, promovendo um ambiente de trabalho mais seguro e saudável.

Aumenta a confiabilidade da infraestrutura

O PCM ajuda a identificar e corrigir potenciais problemas nos equipamentos antes que eles se tornem grandes falhas. Isso significa que os equipamentos estarão sempre em bom estado de funcionamento, o que aumenta a confiabilidade da infraestrutura da empresa como um todo. 

Com uma infraestrutura confiável, a empresa pode operar de forma mais eficiente e previsível, evitando interrupções não planejadas na produção e garantindo a satisfação dos clientes.

Aumenta a qualidade dos produtos

Quando os equipamentos estão em condições ideais, há menos probabilidade de ocorrerem falhas ou defeitos durante o processo de produção. Isso significa que os produtos finais serão mais confiáveis, atendendo aos padrões de qualidade estabelecidos pela empresa e às expectativas dos clientes.

Aumenta a vida útil dos equipamentos 

Quando os equipamentos são submetidos a manutenções regulares e preventivas conforme planejado pelo PCM, eles tendem a sofrer menos desgaste ao longo do tempo.

Essas manutenções ajudam a identificar e corrigir pequenos problemas antes que se tornem grandes, prolongando assim a vida útil dos equipamentos. 

Além disso, ao realizar manutenções preventivas, o PCM ajuda a evitar a degradação precoce dos componentes dos equipamentos, o que pode resultar em uma vida útil mais longa e eficaz.

Reduz paradas não programadas 

Com manutenções regulares e preventivas, os equipamentos estão mais propensos a operar de forma contínua e confiável, garantindo uma produção mais consistente e previsível.Isso significa que a empresa pode evitar paralisações repentinas e imprevistas que podem resultar em perda de tempo, recursos e receita. 

O PCM permite que a empresa mantenha seus compromissos de entrega, evitando atrasos na produção e insatisfação dos clientes. 

Ajuda a cumprir legislações e normas do setor 

Por meio de inspeções regulares e manutenções preventivas, o PCM assegura que os equipamentos estejam em conformidade com os requisitos legais e regulatórios estabelecidos pelas autoridades competentes.

Por exemplo, muitos setores industriais têm regulamentações específicas relacionadas à segurança, saúde ocupacional e proteção ambiental. O PCM pode incluir procedimentos para garantir que os equipamentos estejam em boas condições de funcionamento e atendam a essas regulamentações, como inspeções de segurança, testes de conformidade e manutenções específicas para garantir o cumprimento das normas.

Ao cumprir essas legislações e normas, a empresa evita multas e penalidades por não conformidade, além de proteger a segurança e o bem-estar dos seus funcionários e o meio ambiente.

Leia também: Entenda o que é PABX virtual e suas vantagens para melhorar a comunicação interna da sua empresa

Quais são os 3 pontos-chave do PCM?

O Planejamento e Controle de Manutenção (PCM) se baseia em três pontos fundamentais: pessoas, processos e ativos.

Pessoas

Pessoas motivadas e bem treinadas são essenciais para o sucesso do PCM. Treinamentos, motivação e uma equipe bem dimensionada são cruciais para garantir que as atividades sejam executadas com excelência.É fundamental que todos os envolvidos no processo estejam engajados e capacitados

Processos

Os processos são como um mapa que guia as atividades de manutenção, desde a elaboração de planos até a execução das tarefas. Isso inclui a criação de planos de manutenção, cronogramas de inspeções, checklists padronizados e procedimentos operacionais claros. Processos bem definidos garantem eficiência, padronização e qualidade nos resultados.

Ativos

Os ativos referem-se aos equipamentos e recursos que a empresa utiliza. No PCM, é importante gerenciar esses ativos de forma a aumentar sua vida útil, confiabilidade e disponibilidade. Isso envolve categorizá-los de acordo com sua criticidade, elaborar planos de manutenção eficientes e priorizar investimentos nos ativos mais importantes para os processos da organização.

Leia também: Internet Móvel: Qual a diferença entre 3G, 4G e 5G?

Fases do Planejamento e Controle de Manutenção

No Planejamento e Controle da Manutenção (PCM), há três fases importantes que garantem que tudo funcione bem: o Planejamento, a Programação das Paradas e o Controle de Processo.

1. Planejamento

Aqui é onde tudo começa. Os responsáveis pelo PCM avaliam cada equipamento, sua importância e decidem que tipo de manutenção será feita. Eles também planejam todos os recursos necessários, como pessoal, peças e ferramentas. O objetivo é garantir que as atividades sejam feitas de forma eficiente e que os equipamentos estejam sempre disponíveis quando precisarmos deles.

2. Programação das paradas

Nesta fase, as atividades planejadas são programadas para acontecer. Isso pode ser semanal, mensal ou anualmente, dependendo do que foi decidido no planejamento. É importante estabelecer prazos e garantir que todas as atividades sejam realizadas conforme o planejado. Isso envolve organizar a equipe, definir responsabilidades e garantir que todos estejam treinados e prontos para o trabalho.

3. Controle do processo

Por último, finalizamos o processo acompanhando tudo o que foi feito nas fases anteriores. Utilizamos métricas e indicadores para verificar se estamos no caminho certo e se os resultados estão de acordo com o que esperávamos. Isso nos ajuda a identificar problemas e fazer ajustes quando necessário, garantindo que o PCM funcione de forma eficaz e contribua para o sucesso da organização.

Leia também: O Que São Serviços de Telecom e Como Utilizá-los a Seu Favor

Onde aplicar o PCM

O Planejamento e Controle de Manutenção (PCM) pode ser aplicado em uma variedade de ambientes e setores industriais. Aqui estão alguns exemplos de tipos de manutenção onde o PCM pode ser utilizado.

Manutenção preventiva

A manutenção preventiva é como a revisão regular que fazemos nos nossos equipamentos para evitar problemas. É como ir ao dentista regularmente para prevenir cáries. Seguimos um cronograma e realizamos inspeções e ajustes antes que algo quebre. O objetivo é consertar pequenos problemas antes que se tornem grandes, evitando paradas inesperadas e custos extras. 

Manutenção preditiva

Em vez de esperar por sinais de falha ou seguir um cronograma fixo, usamos tecnologias como sensores e análise de dados para prever quando uma peça pode falhar. 

Esse tipo de manutenção costuma monitorar: 

  • Análise de vibração;
  • Pressão;
  • Tempo de trabalho do ativo;
  • Temperatura;
  • Quantidade produzida. 

Com a manutenção preditiva, podemos agir proativamente, substituindo peças antes que quebrem e evitando paradas não planejadas. Isso nos ajuda a economizar tempo, dinheiro e evitar dores de cabeça.

As manutenções preditivas também buscam encontrar padrões nas falhas que ocorrem, para evitar que ocorram novamente.

Manutenção detectiva

Na manutenção detectiva, usamos testes especiais para monitorar como os equipamentos estão trabalhando e detectar sinais de que algo está começando a não funcionar direito, mesmo que não dê para ver a olho nu. 

É como quando fazemos exames médicos regulares para detectar problemas antes que fiquem sérios. Dessa forma, podemos consertar as coisas antes que quebrem de verdade, evitando surpresas desagradáveis e mantendo tudo funcionando direitinho.

Manutenção Centrada em Confiabilidade (RCM)

Em vez de simplesmente seguir um cronograma de manutenção pré-determinado, a RCM se concentra em identificar as funções críticas de um equipamento, os modos de falha que podem afetar essas funções e as estratégias mais eficazes para prevenir ou mitigar essas falhas. 

É como ter um plano personalizado para cada equipamento, onde priorizamos as ações de manutenção com base no impacto que uma falha pode ter no desempenho, na segurança e na produção. Ao adotar a RCM, as empresas podem otimizar seus recursos, reduzir custos e aumentar a confiabilidade dos seus ativos.

Manutenção Baseada em Riscos (MBR)

A Manutenção Baseada em Riscos (MBR), busca colocar mais atenção nos lugares onde um problema pode causar mais danos.

Em vez de seguir um cronograma fixo, a MBR avalia os riscos de falha de cada componente e prioriza as ações de manutenção de acordo com o impacto que uma falha pode ter na segurança, na produção ou no meio ambiente. 

Dessa forma, as empresas podem direcionar seus recursos de maneira mais eficiente, concentrando-se nas áreas onde a manutenção é mais crítica e reduzindo o risco de falhas graves.

Manutenção produtiva total (TPM)

A Manutenção Produtiva Total (TPM) é uma abordagem abrangente que visa maximizar a eficiência dos equipamentos, envolvendo todos os membros da organização, desde operadores até equipes de manutenção. Em vez de tratar a manutenção como uma tarefa isolada, a TPM promove a ideia de que a manutenção é responsabilidade de todos e deve ser integrada ao processo de produção.

Dicas para um Planejamento e Controle da Manutenção eficiente

Uma dica de ouro para realizar o PCM da sua empresa é contar com soluções tecnológicas que auxiliem na sua gestão de ativos de TI e Telecom. 

A Sumus conta com uma solução completa de ITAM (IT Asset Management) para tornar o seu inventário de ativos mais eficiente e mais inteligente! Com a nossa solução, é possível:

  • Criar campos personalizados;
  • Criar termos de responsabilidade;
  • Ter a visão financeira sobre o custo de aquisição dos ativos;
  • Exportar as informações para utilizá-las como preferir;

Entre em contato e solicite um teste gratuito da nossa plataforma de gestão de custos para empresas!

Autor:

NEWSLETTER

[contact-form-7 id=”5646″ title=”Form News Sidebar” html_name=”/news-blog-form/”]

Entenda como a Sumus pode gerir os custos e reduzir as despesas seu negócio: