WhatsApp
Pesquisar
Close this search box.

O que é Blockchain? Saiba como funciona a tecnologia e como ela está revolucionando negócios, incluindo telecom

Fotografia de duas moedas de bitcoin em frente a uma tela com gráficos financeiros.

Blockchain é um sistema de registro digital descentralizado e seguro. Na telecomunicação, está sendo usado para aumentar a segurança e transparência em transações, garantindo a integridade dos dados e possibilitando novos modelos de negócios. Saiba mais!

Entender sobre blockchain é fundamental para se manter atualizado nas tecnologias empresariais do futuro. Essa tecnologia revolucionária está mudando a forma como as empresas realizam transações, armazenam dados e conduzem negócios. 

Com o blockchain, é possível garantir maior segurança, transparência e eficiência em uma variedade de processos empresariais. 

Portanto, familiarizar-se com os princípios e aplicações do blockchain é essencial para empresários que desejam se manter competitivos e inovadores em um mundo cada vez mais digitalizado.

O que é blockchain

Blockchain é uma tecnologia que visa criar um registro seguro e imutável de transações ou informações. O blockchain funciona como um tipo de banco de dados descentralizado, onde os registros de transações são agrupados em blocos e encadeados de forma criptografada.

A característica fundamental do blockchain é sua natureza descentralizada, o que significa que não é controlado por uma única entidade ou autoridade central. Em vez disso, a rede blockchain é mantida por uma rede de computadores interconectados, chamados de “nós” ou “participantes da rede”. Cada nó possui uma cópia completa do registro, tornando-o altamente resistente a fraudes e alterações.

Quando uma transação é realizada na rede blockchain, ela é verificada e validada por múltiplos nós através de um processo conhecido como consenso. Uma vez validada, a transação é agrupada com outras transações em um bloco e adicionada à cadeia de blocos existente. Cada bloco contém um hash criptográfico do bloco anterior, o que torna o blockchain resistente a tentativas de alteração retroativa.

Leia também: Metaverso: o que é e como pode impactar o setor de telecom

Origem da tecnologia blockchain

O blockchain é mais conhecido por ser a tecnologia subjacente das criptomoedas, como o Bitcoin e o Ethereum, onde é utilizado para registrar todas as transações realizadas com essas moedas digitais. 

A tecnologia blockchain foi originalmente concebida em 2008 por uma pessoa (ou um coletivo) sob o pseudônimo de Satoshi Nakamoto. Nakamoto publicou um white paper intitulado “Bitcoin: A Peer-to-Peer Electronic Cash System”, descrevendo o conceito de uma moeda digital descentralizada baseada em uma rede peer-to-peer e na tecnologia blockchain.

O conceito de blockchain foi essencial para a implementação do Bitcoin, pois permitia que todas as transações realizadas com a criptomoeda fossem registradas de forma segura e transparente, sem a necessidade de uma autoridade central para verificar e autorizar as transações.

O primeiro bloco de Bitcoin, conhecido como “Bloco Gênesis”, foi minerado em 3 de janeiro de 2009, marcando o início da existência do Bitcoin e do blockchain como uma tecnologia operacional.

Atualmente, suas aplicações vão muito além das criptomoedas e incluem áreas como cadeia de suprimentos, saúde, votação eletrônica, propriedade de ativos digitais e muito mais. Sua capacidade de fornecer um registro seguro, transparente e imutável tem o potencial de transformar muitos setores e processos empresariais.

Leia também: Pasta segura: como proteger os dados da sua empresa de forma eficiente e confiável

3 benefícios tecnologia blockchain

A tecnologia blockchain tem se destacado como uma inovação revolucionária em diversos setores, oferecendo uma variedade de benefícios significativos. Ao adotar essa tecnologia inovadora, as organizações podem melhorar significativamente suas operações e processos, impulsionando a inovação e o crescimento em seus respectivos setores.

1. Auditorias mais rápidas

A implementação da tecnologia blockchain agiliza significativamente o processo de auditoria, proporcionando maior transparência e rastreabilidade das transações. 

Com registros imutáveis e transparentes, as auditorias podem ser conduzidas de forma mais eficiente, reduzindo o tempo necessário para verificar e validar informações.

Além disso, a natureza descentralizada do blockchain elimina a necessidade de reconciliações manuais demoradas, permitindo que as auditorias sejam concluídas de maneira mais rápida e precisa.

2. Maior eficiência

A tecnologia blockchain oferece uma plataforma segura e descentralizada para a execução de contratos inteligentes e automatização de processos. Isso resulta em maior eficiência operacional, redução de custos e eliminação de intermediários desnecessários. 

Os contratos inteligentes, por exemplo, automatizam a execução de acordos e transações, garantindo que as condições sejam cumpridas de forma rápida e confiável, sem a necessidade de intervenção humana. Isso não apenas acelera os processos, mas também reduz o risco de erros e fraudes.

3. Segurança avançada

Um dos maiores atrativos da tecnologia blockchain é sua segurança avançada. A natureza descentralizada e criptografada do blockchain torna extremamente difícil para qualquer parte mal-intencionada alterar ou corromper os dados registrados. 

Cada transação é verificada e validada por múltiplos participantes da rede, garantindo um consenso sobre a integridade das informações. Além disso, a imutabilidade dos registros blockchain significa que as transações passadas não podem ser alteradas ou apagadas, proporcionando um nível adicional de segurança e confiança.

Leia também: Saiba como a sua empresa pode ser eficiente na proteção de dados

Como a blockchain é usada em diferentes setores

A tecnologia blockchain está sendo aplicada em diversos setores devido às suas características de transparência, segurança e descentralização. Aqui estão algumas maneiras como ela está sendo usada em diferentes setores:

Telecom

No setor de telecomunicações, a blockchain é utilizada para criar identidades digitais seguras e verificáveis, o que pode simplificar os processos de autenticação e login em dispositivos e serviços de telecomunicações.

Financeiro

Na área financeira, a blockchain pode ser empregada para fazer transferências de dinheiro e remessas. Ela facilita transferências de dinheiro internacionais de forma rápida, segura e com taxas mais baixas do que as oferecidas por intermediários tradicionais.

Além disso, contratos inteligentes baseados em blockchain automatizam e executam automaticamente os termos e condições de contratos financeiros, reduzindo a necessidade de intermediários e custos associados.

Mídia

A blockchain é utilizada para registrar e proteger direitos autorais de conteúdos digitais, garantindo que criadores de conteúdo sejam devidamente recompensados pela distribuição e uso de suas obras.

Varejo

A blockchain é usada para rastrear e registrar o histórico completo de produtos ao longo da cadeia de suprimentos, desde a produção até a entrega ao consumidor final, garantindo autenticidade e qualidade dos produtos.

Energia

A blockchain é utilizada para criar e gerenciar micro-redes de energia, permitindo que consumidores comprem, vendam e troquem energia elétrica diretamente uns com os outros, sem intermediários, facilitando a transição para um sistema de energia mais descentralizado e sustentável.

Leia também: Controle de gastos com telefonia móvel: dicas essenciais para manter a saúde financeira da sua empresa

Recursos da tecnologia blockchain

Os recursos fundamentais da tecnologia blockchain são essenciais para seu funcionamento, proporcionando segurança, confiabilidade e transparência à tecnologia blockchain, tornando-a uma ferramenta poderosa para uma variedade de aplicações em diversos setores.

Consenso

O consenso refere-se ao processo pelo qual os participantes de uma rede blockchain concordam com o estado atual do sistema. Isso significa que, para que uma transação seja validada e incluída no blockchain, a maioria dos participantes da rede deve concordar que a transação é válida. 

Diferentes protocolos de consenso, como Proof of Work (Prova de Trabalho) e Proof of Stake (Prova de Participação), são utilizados para garantir que as transações sejam confirmadas de forma justa e segura.

Descentralização

A descentralização é um dos princípios fundamentais da tecnologia blockchain. Isso significa que não há uma autoridade central controlando o sistema. Em vez disso, o blockchain é mantido por uma rede distribuída de computadores, chamados de nós, que armazenam uma cópia completa do registro de transações.

Essa descentralização torna o sistema mais resiliente a falhas e ataques, além de promover transparência e confiança, já que não há uma única entidade com controle sobre o sistema.

Imutabilidade

A imutabilidade refere-se à característica do blockchain que torna os registros de transações permanentes e à prova de alterações retroativas. Uma vez que uma transação é registrada em um bloco e adicionada à cadeia de blocos, ela se torna imutável e não pode ser alterada ou removida. 

Isso é alcançado através do uso de criptografia e do encadeamento de blocos, onde cada bloco contém um hash criptográfico do bloco anterior. Qualquer tentativa de alterar um bloco exigiria a modificação de todos os blocos subsequentes, o que é praticamente impossível devido ao poder computacional necessário e ao consenso da rede.

Leia também: Políticas de uso de celular corporativos: o que diz a lei sobre isso?

Como funciona o blockchain na prática

Para entender como o blockchain funciona na prática, vamos considerar o exemplo de uma transação de Bitcoin, a criptomoeda mais conhecida, embora o mesmo princípio possa ser aplicado a outras transações em blockchains diferentes.

Para começar, um usuário, chamado de remetente, decide enviar uma certa quantidade de Bitcoins para outro usuário, chamado de destinatário. O remetente inicia a transação por meio de uma carteira digital, inserindo o endereço do destinatário e a quantidade de Bitcoins a serem transferidos.

A transação é, então,  transmitida para a rede Bitcoin, onde é agrupada com outras transações pendentes para formar um novo bloco. Este bloco é transmitido para todos os nós da rede Bitcoin.

Os nós da rede Bitcoin competem para resolver um problema matemático complexo, conhecido como prova de trabalho, para validar o bloco de transações. O primeiro nó a resolver o problema de prova de trabalho é recompensado com novos Bitcoins (processo chamado de mineração) e o bloco é adicionado à cadeia de blocos existente.

Uma vez que o bloco é validado e adicionado ao blockchain, a transação torna-se confirmada e imutável. Cada bloco contém um hash criptográfico do bloco anterior, criando assim uma cadeia contínua de blocos que contém o histórico completo de todas as transações realizadas na rede.

O destinatário da transação pode então verificar que os Bitcoins foram recebidos, consultando o blockchain público. Como a transação é imutável e visível para todos os participantes da rede, não há necessidade de confiar em intermediários ou autoridades centrais para confirmar a transação.

Conheça a Sumus!

Quer ajuda para explorar todas as vantagens que a tecnologia pode oferecer para a sua empresa? 

A Sumus oferece soluções de alta velocidade, segurança, flexibilidade e capacidade de processamento para otimizar seus processos empresariais. 

Nossa estrutura modular permite que você personalize as funcionalidades conforme as necessidades do seu negócio, tudo em uma infraestrutura robusta e integrada. 

Não perca tempo, solicite um trial gratuito no nosso site!

Autor:

NEWSLETTER

[contact-form-7 id=”5646″ title=”Form News Sidebar” html_name=”/news-blog-form/”]

Entenda como a Sumus pode gerir os custos e reduzir as despesas seu negócio: