O que é roaming internacional e como ele pode prejudicar as contas da sua empresa

Embora seja bastante útil, essa praticidade tem o seu preço e ele pode ser bem alto
Você já deve ter ouvido falar sobre roaming internacional, não é? Basicamente, essa é uma alternativa para continuar usando uma linha de telefone cadastrada no Brasil em outro país sem precisar trocar de número ou comprar outro chip.
Em um primeiro momento, é certo que a possibilidade chama a atenção e se mostra como benéfica, o que realmente pode ser verdade, mas quem não se atenta para o funcionamento pode ter uma surpresa bem desagradável quando chega a fatura.
Vamos entender melhor como essa tecnologia funciona e como ela tem um grande potencial de trazer prejuízos às contas da empresa quando não utilizada adequadamente.

O que é o roaming internacional?

É quando o celular se conecta a uma rede móvel em um país diferente do que você mora. Isso significa que os serviços de dados, voz e SMS podem ser cobrados (e provavelmente são) com tarifas diferentes das nacionais.
Há motivos que ajudam a explicar essa cobrança. Na verdade, em boa parte dos casos, quando se usa o roaming internacional, a linha está sendo cobrada por duas operadoras: a nacional e a estrangeira, essa última responsável por fornecer a infraestrutura necessária para o funcionamento da rede.
Isso faz com que as tarifas geralmente sejam bem caras, independentemente de ser em planos pré-pagos, controle ou pós-pagos, embora, na maioria das vezes, os dois primeiros resultem em valores ainda mais elevados quando fora do país.
Cada operadora cobra valores diferentes, mas apenas para você entender melhor, quem viaja para o Uruguai, Paraguai e Argentina, países do Mercosul, pode pagar até US$ 3,53 por minuto em ligações para o Brasil, além de até R$ 33 por MB trafegado!
Em outras palavras, o envio de um e-mail com um anexo de 5 MB pode custar o espantador preço de R$ 165, enquanto uma ligação de 10 minutos com a família pode sair por pelo menos R$ 146, de acordo com a operadora e o plano escolhido e com a cotação do dólar para o dia do uso.
Mulher usando celular no exterior

Por que o roaming internacional pode ser prejudicial para empresas?

Pelo fato de que o uso do celular em outros países é quase obrigatório em viagens a trabalho, o que significa que a falta de planejamento e preparação podem aumentar drasticamente o valor das faturas.
Esse, inclusive, pode ser considerado como um dos erros de gestão de telefonia móvel, se não em quantidade, em termos de valores, já que as franquias são bem altas.
Imagine uma situação em que o colaborador precisa participar de uma videoconferência quando está em outro país para fechar um novo contrato ou apresentar os resultados do mês para um cliente.
Uma videoconferência de 5 minutos pelo WhatsApp, 3º principal aplicativo em número de downloads no ano de 2018, de acordo com uma pesquisa da App Annie, pode consumir por volta de 21 MB, o que representaria absurdos R$ 693 se fosse usada a operadora com a franquia de roaming mais cara.
Há operadoras que cobram valores reduzidos, como de R$ 2,99 a cada MB; com isso, o valor da videoconferência citada cairia para aproximadamente R$ 63, o que é melhor, mas ainda consideravelmente alto. Também há operadoras que oferecem pacotes de voz, dados e/ou SMS, mas seu valor também não é dos mais baixos.
Logo, o roaming internacional é um recurso positivo, sem dúvidas, mas que precisa ser utilizado com sabedoria para evitar maiores problemas, em especial de ordem financeira.

O que fazer para economizar com o roaming internacional?

É possível seguir a algumas dicas práticas e que podem ter um excelente impacto no orçamento da empresa, como as seguintes:

Aguardar o fim do roaming (para o futuro)

A primeira dica ainda não é uma solução válida atualmente, mas que tende a ser em algum tempo. No dia 17/07/2019, Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai assinaram um acordo que visa eliminar a cobrança de roaming internacional dentro do Mercosul.
Esse acordo, porém, ainda não tem previsão de entrar em vigência, pois é preciso que seja votado pelo Congresso de cada país.
Em 21 novembro de 2018, por sua vez, o Brasil também firmou um acordo com o Chile que tinha como intuito acabar com a cobrança do roaming para telefonia e transmissão de dados entre os dois países. O previsto era de que isso passasse a valer depois de um ano – ou seja, em 21 de novembro de 2019.
Tais acordos e negociações não se aplicam a todos os países e, até a data de publicação deste conteúdo, ainda não entraram em vigência no Brasil, mas a expectativa é de que isso aconteça e, consequentemente, melhore a situação do roaming internacional na Argentina, Paraguai, Uruguai e Chile.

Usar redes Wi-Fi públicas

Uma alternativa para usar a internet sem recorrer às redes móveis é o Wi-Fi, que é oferecido gratuitamente em certos estabelecimentos, como cafés, lanchonetes, restaurantes, hotéis, hostels e afins.
Usar o site Open Wi-Fi Spots é uma boa dica, já que ele conta com dezenas de milhares de locais com Wi-Fi gratuito cadastrados manualmente pelos usuários, o que significa que provavelmente há alternativas perto de onde você estará.
Veja também: Controle de gastos: 5 dicas para economizar nas contas da empresa

Comprar um chip local

Outra opção válida e que pode te deixar livre do roaming internacional é comprar um chip local e utilizá-lo enquanto estiver em outro país. Neste caso, você poderá aproveitar ofertas e preços tão vantajosos quanto quem vive naquele local.
As ligações feitas para o Brasil ainda serão consideradas como internacionais e provavelmente terão um valor elevado, o que pode fazer a franquia acabar rapidamente, mas com tantos apps de comunicação, chamadas de vídeo e de voz, as chamadas feitas pela rede celular podem deixar de ser usadas tranquilamente.

Deixe de gastar tanto com o roaming em outros países

Viagens internacionais fazem parte das atividades e planos de uma empresa, seja qual for seu porte ou segmento, mas em todo caso é importante estar preparado para lidar com cada situação e economizar um dinheiro que realmente poderia fazer falta no orçamento.
Assim como a consultoria em telecom é um serviço que passou a ser essencial, o roaming internacional também pode precisar ser usado em algum momento, e nada melhor do que saber como economizar para evitar surpresas desagradáveis em relação às finanças.
Comece hoje mesmo a economizar nas contas da sua empresa! Veja como em nosso e-book gratuito!

Autor:

O que procura?

NEWSLETTER