Realidade virtual para empresas: quais as tendências e como se preparar?

Entenda o que o mercado de realidade virtual deve trazer e como sua empresa pode estar pronta para utilizar esses recursos

Novas tecnologias têm consigo a característica de serem disruptivas, ou seja, quebrar os padrões e hábitos aos quais estamos acostumados e abrir aplicações totalmente inovadoras. É isso o que pode ser visto na realidade virtual para empresas, cujo futuro é bastante promissor.
A tecnologia, que comumente é relacionada a jogos e aplicações da área de computação e design, pode passar a ser usada por sua empresa dentro de pouco tempo e trazer experiências incríveis para os consumidores e até mesmo para os colaboradores, o que pode mudar muita coisa no mercado.
Saiba exatamente o que é a realidade virtual (VR ou Virtual Reality), como ela pode ser aplicada em sua empresa e quais são os benefícios dessa decisão.
realidade virtual para empresas

O que é realidade virtual?

É o uso de tecnologias computacionais para a criação de um ambiente simulado, de modo a levar o usuário para dentro da experiência. Ao invés de ver os conteúdos desejados através de uma tela, ele poderá estar dentro do local que quiser e, além disso, interagir com ele.
O nome deixa bem claro que o objetivo é deixar a experiência a mais real possível, sempre com o auxílio da tecnologia e de recursos computacionais. É possível simular vários sentidos, como visão, audição, tato e até olfato, que levam o usuário a um universo diferente sem sair de onde está.
A partir de então, as únicas limitações que se terá serão as do espaço físico ao redor, os recursos oferecidos por aquele conteúdo e o poder de computação do dispositivo que está sendo utilizado para essa necessidade.
As origens da realidade virtual são datadas de 1950, quando Morton Heilig escreveu sobre um ”cinema de experiências” que traria vários sentidos ao usuário, porém ainda em uma tela. Ele então desenvolveu, no ano de 1962, 5 pequenos filmes para o dispositivo, que interagiam com a visão, audição, olfato e tato.
De lá para cá, muita coisa surgiu, com um destaque interessante para o Google, que lançou, em 2007, o Google Street View, que permite visitar vários lugares do mundo pelo computador ou celular. O primeiro protótipo de um óculos de realidade virtual veio em 2010, com o Oculus Rift.
Hoje em dia, a tecnologia é muito utilizada em videogames e celulares. De acordo com o portal Statista, o valor de mercado da realidade virtual estará em US$ 3,3 bilhões em 2018 e alcançará o patamar de US$ 14,5 bilhões em 2021, ou seja, um crescimento de 439% em apenas 3 anos.
Já a International Data Corporation (IDC) estima que havia 13,7 milhões de dispositivos de realidade virtual (VR) e realidade aumentada (AR, ou Augmented Reality) no final de 2017, número que deve crescer para 81,2 milhões em 2021, crescimento de 593% em 4 anos.

Como usar a realidade virtual para empresas?

A versatilidade e abrangência da realidade virtual para empresas permite que ela seja utilizada de várias formas, por companhias de diferentes portes e segmentos, o que também inclui o seu negócio.
Aproveitar as tendências de tecnologia para sua empresa pode colocá-la em um lugar de destaque no mercado, e isso não é diferente com a realidade virtual, que pode abrir portas muito interessantes para os clientes.
A princípio, ela se divide em treinamento e aplicação prática.

  • Treinamento: potencial de imersão em qualquer situação que possa ser simulada em um computador. Com a altíssima qualidade das imagens e sons, nosso cérebro passa a acreditar que aquela situação é real e, assim, aprende com cada interação feita.
  • Aplicação prática: aqui, as aplicações são, literalmente, infinitas, como a realização de certas atividades sem precisar estar presente naquele local (telepresença) e a possibilidade de construir modelos de objetos do mundo real que não seriam factíveis ou cujo desenvolvimento seria muito trabalhoso ou caro.

Algumas das áreas em que a realidade virtual para empresas pode ser utilizada são as seguintes:

  • Protótipos: a 4ª Revolução Industrial já está aí, e muitas mudanças impactaram o chão de fábrica. O desenvolvimento de protótipos virtuais é uma oportunidade de economizar milhões de reais, já que se dispensa a necessidade de gastar com matéria-prima para os modelos. É preciso investir na tecnologia, mas o custo-benefício é bem melhor.
  • Design: a realidade virtual para empresas de design é uma oportunidade única de mostrar aos clientes como está o andamento de seus projetos com um altíssimo nível de fidelidade, mesmo que a construção e o desenvolvimento ainda não tenham se iniciado. Dessa forma, as mudanças e atualizações se tornam muito mais práticas.
  • Visitas virtuais: a inteligência artificial nas empresas já é uma realidade, e em conjunto com a realidade virtual, pode trazer opções incríveis. Por exemplo, em um comércio, ao invés de ter que visitá-lo fisicamente, basta usar um gadget de VR e fazer uma visita direto de casa, inclusive interagindo com atendentes virtuais que funcionam através da inteligência artificial (AI).
  • Treinamentos médicos: procedimentos cirúrgicos precisam ser exaustivamente treinados para sua realização com eficiência em seres vivos, e a realidade virtual para empresas desse segmento permite treinar todo tipo de procedimento com máximo realismo, até que as técnicas e práticas sejam masterizadas pelos profissionais.
  • Treinamentos de segurança: empresas de segurança privada ou até mesmo departamentos públicos podem praticar em ambientes virtuais, como assaltos, operações policiais e emergências, para que se sintam dentro da situação e, assim, saibam como proceder quando aquilo acontecer de verdade.

realidade virtual para empresas

A realidade virtual para empresas é ilimitada

Não é leviano dizer que não há limites para a realidade virtual, muito pelo contrário. Afinal de contas, é possível simular absolutamente tudo, desde uma loja de roupas até a atmosfera da lua ou o desenvolvimento de um veículo, com níveis de realismo impressionantes.
O desenvolvimento da tecnologia para empresas cresce a cada dia que passa, o que é excelente para todos os setores. Quanto mais recursos estiverem disponíveis, melhores tendem a ser os produtos e serviços oferecidos aos clientes.
A realidade virtual para empresas ainda está em seus primeiros passos, é verdade, mas quem se preparar antes, com o desenvolvimento de modelos digitais de seus produtos e de ambientes digitais para a demonstração de seus serviços, estará alguns passos à frente no mercado, o que é muito importante.
O investimento necessário para procurar por uma empresa especializada em VR pode ser um pouco alto, mas esse pode ser o diferencial que fará os clientes preferirem o seu estabelecimento ou serviço ao que é oferecido pela concorrência.
Aproveite essa nova onda de realidade virtual para empresas e esteja na vanguarda da tecnologia. Afinal de contas, com um crescimento tão expressivo de mercado, a expectativa é que ela passe a fazer parte de nosso cotidiano dentro de pouco tempo.
O que achou desse novo cenário tecnológico? Deixe nos comentários a sua opinião e aproveite para conhecer os serviços e soluções da Sumus, como o MAM e a auditoria de contas!

Autor:

O que procura?

NEWSLETTER