IoT para empresas: como o seu negócio pode se preparar!

Saiba como sua empresa pode esperar a chegada da internet das coisas!

Sensores inteligentes, máquinas industriais, equipamentos elétricos e eletroeletrônicos, automóveis e muito mais, tudo conectado à internet. Pode parecer futurista, mas isso é apenas um pouco do que o IoT para empresas pode fazer.
Essa tecnologia, também conhecida como Internet of Things ou Internet das Coisas, já existe atualmente e está em franca expansão, inclusive no Brasil, a qual deve ser uma das maiores tendências de tecnologia daqui em diante.
Entenda qual é a situação atual da IoT no Brasil e como a sua empresa pode se preparar para estar pronta e proceder com a implementação dessa tecnologia quando chegar o momento certo.

Como está a Internet das Coisas no Brasil?

Inscrição "IoT Internet of Things" na imagem. Ao redor, há alguns ícones de e-mail, casa, pin de localização, cadeado, avião e vários outros, simbolizando a internet das coisas no Brasil. Ao fundo, há um filtro azul e aparece a imagem de alguns prédios em vista aérea.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Caminhando, ainda não tão intensamente quanto alguns países, embora já demonstre uma adoção considerável. É isso o que mostra o estudo “Internet das Coisas: um plano de ação para o Brasil”.
Feito pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), em conjunto com o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), ele traz informações interessantes sobre o uso da tecnologia no país.
Ele mostra que cidades como Fortaleza, Rio de Janeiro, Águas de São Pedro, Aparecida do Norte, Caraguatatuba, Itu, São José dos Campos, Paulínia e Belo Horizonte, além da região metropolitana de Porto Alegre, já adotaram soluções de IoT.
Entre os objetivos, estão a melhoria da mobilidade urbana, o aumento dos investimentos do setor privado na tecnologia, a revitalização de bairros e até mesmo o conceito de cidades inteligentes, o que só tem a acrescentar à população.
Quanto aos números do IoT para empresas, estima-se que até 2025, as vantagens resultantes do crescimento dessa tecnologia devem representar 10% do PIB do país e movimentar por volta de R$ 200 bilhões anuais.
Ao observar o cenário mundial, os dados chamam ainda mais atenção. Prova disso é o que mostra a pesquisa “Unlocking Opportunities in the Internet of Things”, feita pela Bain & Company e divulgada em 2018.
O indicativo interessante trazido por essa pesquisa é que as áreas combinadas da Internet das Coisas devem atingir o valor de US$ 520 bilhões em 2021, mais do que o dobro de seu valor em 2017, que foi de US$ 235 bilhões.
O crescimento é massivo, e quem ficar para trás provavelmente perderá oportunidades interessantes no mercado. Por isso, é fundamental saber como a sua empresa pode se preparar para essa nova realidade.

Como se preparar para a chegada do IoT para empresas?

As tendências de IoT internet das coisas se dividem em várias áreas, o que significa que as empresas têm que fazer um bom planejamento a seu respeito. Algumas das principais são as seguintes:

Investimentos em segurança

De acordo com a Gartner, havia a estimativa de que o investimento em segurança IoT passasse de US$ 1,2 bilhão em 2017 para US$ 1,5 bilhão em 2018, ou seja, um crescimento de 25%.
É importante que isso seja destacado, já que o índice Unisys Security 2017 mostrou que o brasileiro não se preocupa tanto com o fornecimento de dados pessoais, desde que obtenha mais comodidade em sua rotina.
Com cidadãos de 13 países entrevistados, o Brasil esteve entre os mais abertos a essa possibilidade em todos os itens, o que é positivo sob o aspecto da adoção da IoT, mas ao mesmo tempo deve ser encarado como uma necessidade latente de segurança.
Ter “coisas” conectadas significa que elas receberão e enviarão dados, os quais devem passar por protocolos e padrões de segurança muito bem estabelecidos, com um esquema de criptografia que evite a ação de pessoas e empresas mal-intencionadas.
Por isso, a segurança pode ser vista como uma das principais necessidades da IoT para empresas, e quem o fizer reduz consideravelmente as chances de ter problemas no futuro.

Mudança de hábitos

É comum encontrar métodos, hábitos e procedimentos que sejam realizados da mesma maneira em uma empresa há anos, seja por comodidade ou pela falta de investimento em novas soluções, e isso pode ter que mudar.
A internet das coisas é uma tecnologia totalmente disruptiva, que quebra os padrões da conexão como a conhecemos e permite que ela seja bem mais abrangente, mas isso precisa ser encarado pelos gestores como algo positivo.
Como visto anteriormente, a IoT para empresas deve movimentar 10% do PIB até 2025, ano que não está tão longe, e é claro que a sua companhia não quer ficar de fora dessa participação massiva do mercado.
Desde que haja bons investimentos em segurança, bem como em palestras e demonstrações práticas a respeito do funcionamento desta nova tecnologia àqueles que ainda não a conhecem, os resultados tendem a ser os melhores possíveis.

Compreensão do custo-benefício

A versatilidade da internet das coisas é tão grande que pode parecer uma tecnologia muito cara e acessível apenas às grandes empresas, o que felizmente não é verdade.
Os custos de sua implantação podem ser encarados por empresas de menor porte sem que isso venha a prejudicar todo o seu orçamento, e os benefícios em potencial que ela pode obter com isso são bem grandes.
O fato da disruptividade que foi visto anteriormente pode fazer com que a adoção da IoT para empresas de maior porte seja mais demorada, devido à sua cultura e à burocracia nela existente, as quais precisarão ser alteradas.
Consequentemente, empresas menores e sem um poder de investimento tão alto poderão largar na frente nesse mercado e, com o passar do tempo, ocupar um lugar de destaque em relação às demais companhias do mesmo porte.
De acordo com o relatório “Profiting from the Internet of Things (IoT): Above and beyond connectivity”, feito pela CSG, 94% das empresas pesquisadas que investiram em soluções de IoT já viram um retorno no investimento feito, o que é um indicativo bastante positivo.

Aproveite a tecnologia da IoT para empresas e ocupe uma posição de destaque no mercado!

Mulher usando um celular, sobre o qual há vários ícones futuristas, com linhas e pontos conectados entre si na cor azul, simbolizando a modernidade e abrangência da internet das coisas.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
IoT já deixou de ser um dos termos de TI que todo profissional da área precisa saber e passou a ser uma tendência mundial, com uma realidade otimista e um futuro ainda mais promissor.
Isso significa que investir nesta tecnologia não será um tiro no escuro, mas sim uma solução que pode fazer a sua empresa estar preparada para oferecer o que os clientes de um futuro próximo desejarão, o que é uma bela vantagem competitiva.
Confira as principais tendências de IoT e fique por dentro!
Com uma abrangência tão grande que a torna capaz de ajudar praticamente todos os setores, da gestão de telecom a indústrias conectadas, a adoção da IoT para empresas hoje ainda é facultativa, mas não será grande surpresa se for algo obrigatório dentro de poucos anos.

Autor:

O que procura?

NEWSLETTER