Fluxo de caixa: 4 passos práticos para gerenciar melhor a parte financeira do seu negócio

Fluxo de caixa: 4 passos práticos para gerenciar melhor a parte financeira do seu negócio

 

 

O principal objetivo de uma empresa é crescer, correto?

Sendo assim, de nada adianta montar uma super operação, com estrutura e equipes impecáveis, se a gestão financeira não funcionar como se deve.

A parte financeira é a base estrutural de qualquer negócio.

É mantendo a base firme que se torna mais fácil melhorar o desempenho em outros setores da empresa e escalar seu negócio.

Portanto, a implementação e o uso correto do fluxo de caixa podem fazer a diferença.

Neste sentido, muitos negócios saem perdendo por falta de organização e acabam saindo do mercado.

Para que isso não aconteça com sua empresa, neste artigo você vai entender qual a importância do controle e os 4 passos para gerenciar o fluxo de caixa da sua empresa de uma vez por todas!

Vamos lá?

Fluxo de caixa: Qual a importância e como controlar?

Entre as vantagens que isso traz, a maior delas é livrar o gestor de possíveis enrascadas.

Conhecendo seus despesas, custos e receita, fica mais fácil elaborar um plano de ação para futuros problemas.

Afinal, ter uma previsão de caixa é melhor forma de evitar imprevistos.

O fluxo de caixa também ajuda o empreendedor a entender os picos sazonais – seja de entrada ou saída – e se planejar para esses altos e baixos.

Em resumo, o grande benefício do fluxo de caixa é trazer uma boa visão do presente e do futuro, permitindo uma avaliação constante sobre a saúde financeira da empresa.

Existem 2 formas que o fluxo de caixa pode modificar os resultados:

  • A primeira, quando o fluxo de caixa está positivo, o que significa que a empresa recebe mais dinheiro do que precisa gastar.
  • A segunda, quando o fluxo de caixa fica negativo, ou seja, as despesas são mais altas que a receita.
    Por ser o motivo de fechamento de muitas empresas, a discussão em torno do controle do fluxo de caixa se torna essencial para todo gestor.

Fluxo de caixa: como analisar e realizar seu gerenciamento?

Estudando o movimento de caixa, ou orçamento de caixa, é possível identificar padrões recorrentes no fluxo da empresa.

Identificando esses padrões, a gestão consegue manter recursos suficientes para pagar as despesas e obter lucros.

Para desenvolver um orçamento de caixa que garanta a saúde da sua empresa, vamos aos 4 passos práticos:

1.Determine os recursos mensais

Antes de tudo, é necessário incluir no orçamento o saldo inicial e a pretensão desejada para se ter disponível todo mês.

Também é importante dividir as vendas feitas no mês, entre as que foram pagas à vista e as que foram pagas a crédito.

Feito isso, o monitoramento da receita é bastante facilitado.

2.Identifique os custos mensais

Toda empresa tem custos.

Pagamento de impostos, compras de materiais diversos, investimentos em ferramentas, publicidade, custos com folha de pagamento, entre outras.

Também tem as despesas ocasionais, que aparecem com uma frequência menor.

Porém, é muito importante focar nos custos para ter um controle maior sobre o valor necessário para manter o fluxo de caixa positivo e, como dissemos nesse artigo aqui, não dar um passo maior que a perna.

Veja também: 5 dicas matadoras para manter as contas a pagar em ordem na sua empresa.

3.Compare os valores de entrada e de saída

Os valores de entrada devem ser maiores que os da saída.

Ou seja, o gestor precisa gastar menos para obter lucros maiores.

Só assim é possível ter um fluxo de caixa positivo com valores suficientes para manter sua empresa funcionando.

Com o fluxo de caixa negativo, a empresa pode ter grandes prejuízos.

Muitas vezes a solução que os empreendedores encontram é solicitar empréstimos, que geralmente cobram altas taxas de juros.

Por isso, somente com controle financeiro, é possível evitar riscos de negativação do fluxo de caixa.

LEIA TAMBÉM:
Contas a pagar: como otimizar a gestão de contas para garantir o melhor desempenho nos negócios?
CAPEX x OPEX: Saiba quais as diferenças e qual deles garante economia para sua empresa
4 vantagens do Machine Learning para você aplicar já em sua empresa

4.Utilize ferramentas de controle de gastos

Com o avanço da tecnologia, é muito fácil encontrar ferramentas adequadas para qualquer tipo de necessidade das empresas.

As ferramentas disponíveis em nuvem são as mais vantajosas, pois possibilitam a redução de custos com infraestrutura e aumentam a produtividade da gestão.

Em cada área, podemos encontrar um software que se adapta melhor a realidade de cada segmento.

Como exemplo do segmento de telefonia, podemos falar da Sumus que, entre os vários serviços oferecidos, fornece o controle dos gastos totais em TI e Telecom através do TEM 3.0.

Esse tipo de ferramenta permite que o negócio vá muito além dos registros de custo e uso, auxiliando sua empresa a aumentar os lucros.

Além de controlar os custos de telefonia essa ferramenta possibilita o controle das contas e contratos , monitora possíveis desvios de orçamento, auditoria de contas e muitas outras funcionalidades.

Quer saber mais?

Para saber como conseguir gerenciar o fluxo de caixa utilizando esses serviços, fale com um de nossos consultores e saiba como podemos te ajudar!

 

Autor:

O que procura?

NEWSLETTER