Quais regiões do Brasil têm os custos mais altos em telefonia?

Os gastos com esse tipo de serviço variam bastante de acordo com cada região do país, graças à diferença de renda que pode ser vista entre os estados.

Os serviços de telecomunicações são essenciais para a sociedade, seja para pessoas físicas ou jurídicas.
A preocupação de como reduzir custos com telefonia está presente em todas elas, mas você sabia que esses custos variam de acordo com cada região do país?
Isso se dá devido à grande extensão territorial do Brasil, bem como a vários outros dados demográficos e socioeconômicos que influenciam na definição dos preços.
Entenda melhor como funciona essa precificação e quais são os gastos médios com serviços de telefonia, o que ajudará a ter um panorama mais claro sobre a situação.

Quanto cada região gasta com serviços de telefonia?

Um estudo do Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular e Pessoal (Sinditelebras), chamado “Diagnóstico, cenários e ações para o Setor de Telecomunicações no Brasil 2014 – 2020” ajuda a entender melhor essa questão.
Dados da Pesquisa de Orçamentos Familiares 2008/2009 (POF) e da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) de 2008 e 2009, ambas feitas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), foram utilizados para o estudo da Sinditelebras citado.
De acordo com ele, os gastos familiares com serviços de telecomunicações por parte das famílias brasileiras foi de R$ 56, ou seja, 1,8% de sua renda média, de aproximadamente R$ 3.100.
como reduzir custos com telefonia
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Porém, ao analisar os gastos por região, é possível notar que há uma diferença considerável. Os gastos com telecom estiveram nas seguintes faixas, de acordo com cada estado:

  • Entre R$ 20 e R$ 30: Alagoas, Ceará, Maranhão, Paraíba, Piauí, Rio Grande do Norte, Roraima e Tocantins.
  • Entre R$ 30 e R$ 40: Acre, Amazonas, Bahia, Pará, Pernambuco e Sergipe.
  • Entre R$ 40 e R$ 50: Amapá, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná e Rondônia.
  • Acima de R$ 50: Distrito Federal, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo.

Veja também – Gestão Financeira: 07 Erros Que Você Não Pode Cometer!
Outra informação interessante trazida pelo estudo diz respeito ao gasto médio familiar com serviços de telecomunicação entre as regiões brasileiras e as classes de renda. Os resultados foram os seguintes:

  • Região Norte: R$ 9 (D e E), R$ 27 (C), R$ 116 (B e A). Média de R$ 36.
  • Região Nordeste: R$ 9 (D e E), R$ 27 (C), R$ 134 (B e A). Média de R$ 31.
  • Região Sudeste: R$ 11 (D e E), R$ 34 (C), R$ 154 (B e A). Média de R$ 73.
  • Região Sul: R$ 13 (D e E), R$ 32 (C), R$ 124 (B e A). Média de R$ 60.
  • Região Centro-oeste: R$ 17 (D e E), R$ 36 (C), R$ 150 (B e A). Média de R$ 61.
  • Médias por classe social: R$ 11 (D e E), R$ 32 (C), R$ 144 (B e A). Média total de R$ 56.

A região em que os custos com telefonia são mais baixos é o Nordeste, com média de R$ 31, ao passo que a região com maiores custos é o Sudeste, com média de R$ 73, 235% a mais do que a região nordestina.
A oferta de serviços das operadoras precisa se adequar a essas necessidades, de modo que a relação empresa – cliente seja a mais benéfica possível para ambas as partes.

Quantas linhas telefônicas há no Brasil?

O número de linhas de telefonia fixa e móvel no Brasil era de 274,8 milhões em julho de 2018, o que supera, com folga, o número de habitantes no país, que é de 208,5 milhões, de acordo com a estimativa mais recente do IBGE, de agosto do mesmo ano.
De acordo com dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), havia 234,75 milhões de linhas de telefonia móvel ativas em julho de 2018, 40,01% de linhas pós-pagas e 59,99% de pré-pagas. Já o número de linhas fixas estava em 40.047.304 no mesmo período.
Na média, há mais de 1,3 linhas de telefonia por pessoa, o que ajuda a entender o porquê de o interesse em como reduzir custos com telefonia seja tão grande. Felizmente, essa é uma tarefa possível de se alcançar.

Como reduzir custos com telefonia?

Diminuir as despesas com telefonia pode ser bem mais simples do que você imagina, desde que conte com os sistemas de tarifação, cuja eficácia é comprovada e pode fazer a diferença em seu orçamento.
Um dos erros que as empresas mais cometem com gestão de telefonia móvel e fixa é não acompanhar as despesas com atenção, o que é complicado de se fazer manualmente, mas se torna mais simples com os sistemas de tarifação.
Com um tarifador telefônico, todas as movimentações do setor de telefonia da empresa serão monitoradas, como quantidade de ligações feitas e recebidas por colaborador e por setor, duração de cada uma e números de destino, entre outras.
Ele funciona com linhas de telefonia móvel, fixa e PABX, ou seja, absolutamente todo o setor de telefonia será monitorado automaticamente, o que ajuda a trazer bons insights para a equipe de gestão e a saber onde podem ser feitos os cortes de custos.
Não há como reduzir custos com telefonia manualmente e com eficiência, já que isso demandaria uma grande equipe de profissionais especializados, que sempre estariam sujeitos à falhas humanas. Por isso, o tarifador é a opção mais indicada.
como reduzir custos com telefonia

Reduza os custos com telefonia a partir de hoje!

Sua empresa pode estar em qualquer região do Brasil, mas é certo que reduzir os custos com o setor de telecomunicações traria muitas vantagens, principalmente a médio e longo prazo.
Por isso, se você procurava por uma forma de como reduzir custos com telefonia, acabou de encontrar a mais eficiente. Invista em sistemas de tarifação telefônica, como a auditoria de contas e corte custos reais na sua empresa!

Autor:

O que procura?

NEWSLETTER