O que o “não me perturbe” muda para os serviços de telecomunicações?

Iniciativa promete mudar a forma com a qual as empresas entram em contato com o público
As ligações recebidas no celular e no telefone fixo com ofertas, promoções e propostas de empresas de telefonia já fazem parte da rotina de boa parte dos brasileiros. Porém, isso está prestes a mudar com o bloqueador de telemarketing.
A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) informou no dia 15 de julho de 2019 que, a partir do dia seguinte (16/07), os consumidores poderiam cadastrar seus números na lista do “não me perturbe”, o que já está em vigência.
Ao mesmo tempo em que a iniciativa é benéfica para os consumidores que não querem mais receber esse tipo de comunicação, isso também deve mudar a maneira com que as empresas oferecem seus produtos e serviços, o que tende a impactar este mercado.
Vamos entender melhor do que se trata essa lista, como se cadastrar e o que isso deve mudar para as empresas de telecom.

Como funciona o bloqueador de telemarketing?

Através do site “Não me Perturbe”, que foi criado pelas principais empresas do setor de telecomunicações do Brasil: Algar, Claro/Net, Nextel, Oi, Sercomtel, Sky, TIM e Vivo. A lista é única e se aplica a todas as empresas citadas.
A partir do momento que os clientes se cadastrarem na lista, as operadoras têm 30 dias para interromper os contatos, o que deve ser seguido estritamente, sob pena de advertência ou multa que pode chegar a até R$ 50 milhões.
De acordo com dados disponibilizados pela Anatel, de 2016 até maio de 2019, foram mais de 83 mil reclamações feitas à Agências em relação às chamadas de telemarketing, o que mostra que esse era um problema bem sério.
A Anatel também informou que a estimativa de estudos de mercado é de que pelo menos ⅓ de todas as ligações indesejadas no país sejam relacionadas à comercialização de serviços de telecomunicações.
É importante ressaltar que o bloqueador se aplica apenas às empresas do setor de telecom, ou seja, os clientes que se cadastraram ainda poderão receber ligações de telemarketing de companhias de diferentes setores.

Como se cadastrar no bloqueador de telemarketing?

É simples: basta seguir o passo a passo. Pode ser que o nome das opções mude, mas o caminho tende a ser o mesmo.

  1. Acesse o site Não me Perturbe.
  2. Selecione a opção “cadastro” e, em seguida, em “solicitar bloqueio”.
  3. Escolha a opção “criar um login” e informe os dados solicitados.
  4. Aceite os termos de uso e política de privacidade e clique em “criar login”.
  5. Entre no e-mail informado e confirme o cadastro (se o e-mail não estiver na caixa de entrada, procure em outras caixas ou no spam).
  6. Selecione o botão “continuar”.
  7. Faça o login com seu e-mail e senha.
  8. Insira o número de telefone fixo ou móvel que você deseja deixar de receber ligações de telemarketing.
  9. Escolha as empresas que deseja bloquear o contato.
  10. Clique na opção “cadastrar telefone”.
  11. Para confirmar, tire um print da tela de comprovação de solicitação de bloqueio ou imprima essa imagem.

Cabe ressaltar que é possível fazer isso com mais de uma linha de telefone. Além disso, não se esqueça de que o prazo para a solicitação entrar em vigor é de 30 dias.
A adoção do bloqueador de telemarketing está sendo um sucesso. De acordo com a Anatel, apenas até as 17h do dia 16/07, quando o site passou a estar disponível, foram aproximadamente 620 mil pessoas cadastradas.
Veja também: O que são serviços de telecom e como utilizá-los a seu favor

Como as empresas lidarão com o bloqueador de telemarketing?

Popularmente chamado de “lista de não perturbe” desde seu lançamento, a iniciativa deve mudar diretamente o relacionamento entre os clientes e as companhias do setor de telecom.
Algumas das possíveis consequências são as seguintes:

Lista mais assertiva de potenciais clientes

Quem se cadastra no bloqueador de telemarketing não deve mais receber ligações de tais empresas dentro de 30 dias, mas uma consequência direta disso é que as pessoas que não se cadastraram na lista são clientes com maiores chances de aceitar os serviços.
Com tanta divulgação em noticiários, sites e redes sociais, clientes que não querem receber as ligações devem ter se cadastrado rapidamente. Já aqueles que não o fizeram demonstram interesse em continuar a receber contatos e, com isso, possivelmente fechar novos negócios.
Portanto, as empresas passarão a ter listas mais qualificadas e com maior potencial de fechamento do que anteriormente, quando boa parte dos clientes não queriam receber aquele contato.
Executivo usando telefone corporativo

Divulgação de outras maneiras

As tendências de telecom se renovam constantemente e devem se manter assim por um bom tempo, já que a tecnologia está diretamente relacionada com a comunicação da sociedade, e o bloqueador de telemarketing não deve acabar com tais serviços, longe disso.
As propagandas continuarão a aparecer na televisão, em portais da internet, mídias sociais, jornais, revistas, outdoors e outros meios, ou seja, este mercado não deve ser afetado com tanta intensidade.
Há que se ressaltar que nem todos os clientes que se cadastraram na lista de não perturbe não querem receber ofertas e propostas vantajosas, mas sim que isso não deve mais ser feito através de ligações em seu celular ou telefone fixo.
Confira: O que faz uma empresa de telecomunicações? Preciso dos seus serviços?

Clientes mais fiéis

Outro ponto interessante é que o bloqueador de telemarketing pode resultar em um aumento na fidelidade dos clientes conquistados, algo que nem sempre acontecia nas contratações feitas por telefone.
A impulsividade demonstrada no aceite de ofertas feitas via telefone podia fazer com que o cliente contratasse algo que não precisa ou deseja, o que, por sua vez, resultava em cancelamentos, trocas de planos e outras situações similares.
Agora, quem se cadastra na lista e recebe ofertas de outras formas, ou mesmo entre em contato com as operadoras, mostra um maior potencial de se tornar cliente por mais tempo, já que a decisão não teve aquele caráter de urgência e imediatismo presentes nas ligações de telemarketing.

Lista de não perturbe: uma iniciativa benéfica para as partes envolvidas

A criação dessa lista é importante para o Brasil, já que oferece a opção de que pessoas parem de receber ligações indesejadas de operadoras de telemarketing, o que não deixa de ser um direito do cidadão.
Isso já existe em outros países: nos Estados Unidos, por exemplo, o “National Do Not Call Registry” fechou o ano de 2018 com mais de 235 milhões de números de telefone ativos cadastrados, de acordo com divulgação da Federal Trade Commission.
O bloqueador de telemarketing ajuda os clientes e não se mostra como prejudicial para as empresas, que ainda terão um grande número de potenciais interessados para entrar em contato e podem recorrer a outras estratégias de marketing e comunicação para atingir seu público.
Assim como a consultoria em telecom é um serviço facultativo, contratado apenas por quem realmente tem interesse, o mesmo deve se aplicar aos contatos feitos pelas operadoras a partir de agora, o que é bom para as partes envolvidas.

Confira 12 dicas matadoras para reduzir as contas de sua empresa!

Autor:

O que procura?

NEWSLETTER